Sete faces,  sete vidas, sete tempos de Cascais.

 

Poucas cidades tiveram ou desempenharam como Cascais, papeis tão distintos ao longo dos tempos. Estas “vidas”, tão distintas umas das outras, provocaram uma adaptação dos seus espaços às novas necessidades e a criação de novas infraestruturas adequadas a cada realidade. De certa forma, algumas destas faces dependeram de necessidades temporais de Lisboa, desempenhando funções, não de subalternia ou de absorção de excedentes como outras zonas limítrofes da capital, mas complementando-a e funcionando como uma mais-valia à própria cidade de Lisboa. Cascais, no entanto, soube sempre manter uma identidade própria.

Hoje, tendo ela própria uma vida e estrutura de cidade, não só preferiu manter o estatuto de vila, como continua a ser, não uma extensão, mas uma alternativa a Lisboa, reservando o melhor de dois mundos para quem quer morar com mais tranquilidade e qualidade de vida, sem prescindir do acesso rápido à agitação e vida cosmopolita da capital.

 

freiria1Cascais medievalBastião de defesaVinho de CarcavelosVilla da CorteCosta do sol - a Riviera PortuguesaT7
txt3

7 faces

Promontórios que se vestem de muralhas e canhões; fortalezas que perdem a utilidade e se transformam em palácios ou chalés; chalés com uma manutenção demasiado onerosa que se transformam em hotéis ou museus.

Por seis vezes, como se se virasse uma página na História, Cascais sofreu este tipo de metamorfose que, em poucos anos lhe mudou a face ou o tipo de forma como a cidade era vivenciada, e ainda, os seus interesses e protagonistas.

Ao contrário de outras cidades em que a maioria da sua população é residente e que se mantém mais ou menos ligada às mesmas famílias, geração após geração, com os mesmos hábitos e uma linha de evolução constante, em Cascais grande parte da sua população é mutável e, entra e sai de acordo com as várias épocas trazendo consigo novas necessidades e estruturas que ocupam e adaptam anteriores.

As mutações sucessivas da sua “face” foram tão mais profundas quanto mais se encontravam associadas a extractos sociais mais poderosos e detentores de maior poder económico que, por sua vez, se faziam acompanhar dos melhores arquitectos que seguiam as melhores tendências de cada época. A consequência directa destas mutações é o património arquitectónico legado: significativo; com óptimos exemplares bem preservados; representativo de vários períodos da arquitectura residencial, religiosa e militar portuguesa.

7 vidas

Os pescadores, que ainda persistem, foram assistindo às sucessivas mudanças de vizinhos que adaptaram o seu ambiente e as suas ruas. Todos trouxeram os seus adereços próprios como se tratasse da construção de um cenário que se monta e desmonta para preparar uma nova cena que se irá desenrolar no palco e, para cada nova cena, surgem novos actores com novas histórias.

Como era forçoso, numa villa pequena, essas alterações estruturais tiveram profunda influência na vivência da cidade, fruto de novos hábitos e necessidades da nova população que atraiu e se instalou.

Cascais, hoje, é o somatório de todas essas vivências que ficaram marcadas nas suas paredes e nas suas ruas mas também nos seus hábitos. De todas as suas vidas passadas resta um pouco aqui e acolá e, é aí que reside o seu charme.

7 tempos

Habitada pelo menos de uma forma mais efectiva desde o neolítico, a sua ligação ao mar é o seu traço mais marcante. Inicialmente uma pequena vila de pescadores cercada de propriedades rurais com maior o menor relevância, desempenhou durante séculos a importante missão de ser a primeira linha da defesa costeira de Lisboa face às investidas de corsários e de povos invasores.

Mais tarde, as suas praias fizeram dela a residência de eleição e do coração de reis que, trouxeram consigo a sua corte e novos hábitos. O sonho da internacionalização e da criação de uma “Riviera portuguesa”, criou novas estruturas e trouxe turistas e uma classe alta / média seduzida pelo lazer de luxo.

Algumas destas “vidas” diferentes de Cascais, surgiram e dissiparam-se em períodos bem determinados da sua história, de tal forma que é quase possível determinar os anos de início, de plenitude e de conclusão de cada uma delas.

Hoje, com as características e estruturas de uma cidade continua a atrair pela sua tranquilidade de villa e pelas suas paisagens, aqueles que preferem o sossego e a proximidade do mar para morar.

 

as mudanças

O melhor testemunho das metamorfoses sofridas e da passagem do tempo são os imóveis que ficaram mas, também, a memória daqueles que desapareceram para dar lugar a outros. Foram identificados e enumerados alguns desses imóveis com interesse histórico que testemunham as 7 faces de Cascais neste mapa, como ponto de partida de estudo para futuras publicações, que serão feitas ao sabor do tempo.

 

Associando a cada imóvel a sua cronologia e história. Analisando o resultado obtido no quadro seguinte, consegue-se estabelecer as várias faces de mutação de Cascais e as linhas de que orientaram cada uma.

PDF  Cascais 7 faces

MIP
Monumento de Interesse Público
IIP
Imóvel de Interesse Público
CIM
Conjunto de Interesse Municipal
IM
Imóvel de Interesse Municipal
EV
Em vias de Classificação
Z
Incluído em Zona protegida